destaque destaque destaque
Contato

 

 

DEFINITIVAMENTE IRRESISTÍVEL

 

O melhor do design de interiores, decoração, arquitetura e arte, podem ser visto na 32ª edição da Casacor São Paulo, principal evento de decoração e design da América Latina.

 

Um dos pontos fortes da mostra desse ano é a utilização de árvores e plantas como elementos-chave da decoração, em ambientes repletos de inspiração e integração com a natureza.

 

O uso de uma paleta de cores marcada por tons que remetem ao elementos naturais, está presente nos revestimentos, mobiliários, acabamentos, acessórios, listados nos diversos materiais como madeira certificada, pedras, couro, tecidos e tintas.

 

Ambientes abertos para grandes áreas externas, com amplas vidraças para trazer mais iluminação natural e itens com foco no controle solar, ressaltam a harmonia entre o homem e a natureza e seguem o tema proposto para esse ano “A Casa Viva”.

 

O Revest In Cena mostra para você, algumas das novidades e o que é tendência para o décor.

 

Transtudio - Ricardo Abreu Borges

 

Baiano de Salvador e morando faz 13 anos em São Paulo, o arquiteto Ricardo Abreu Borges participou da Casahotel em 2006 e 2007, quando fez parte de um escritório de arquitetura. Em 2012, inaugurou seu escritório e este ano, assina sozinho o ambiente Transtudio para a Casacor SP.

 

 

 

Com um espaço de 29 m², Ricardo construiu um estúdio completo, que reuniu em uma estação de trabalho, uma ambientação completa com dormitório, banheiro e escritório, pensado e dedicado à uma moradora transexual, nos seus 35 anos de idade e como atividade o jornalismo. "A ideia foi trazer uma linguagem voltada para a mudança, mesclando vários elementos, fazendo uma metáfora a transformação de gênero, mas sem criar uma caricatura, aproveitando a própria transformação do personagem como conceito para o projeto", diz o arquiteto.

 

 

 

Para traduzir esta linguagem, foram utilizados paredes com boiseries feitos em gesso como alusão a um ambiente clássico e preexistente, revestidas com a cor Rosa Empoeirada (Tintas Coral), que predomina no ambiente.

 

 

 

O contraste entre o antigo e o contemporâneo, se dá principalmente nas paredes do banheiro, que foram projetadas para a frente dos boiseries e nelas o revestimento em porcelanato hexagonal dá a sensação de uma pele, fazendo uma referência sobre a transição do corpo masculino que a personagem transformou para o feminino.

 

 

 

Conflito e harmonia se misturam neste conceito de transformação, onde Ricardo propõe um ambiente com elementos de transição, podendo ser vistos na base da cama, revestida com um tecido de pele de cobra, na divisória feita em Dekton Glacieur White (instalada pela Top Mármore), no piso de madeira em escama de peixe que faz junção com as "celulas" do porcelanato hexagonal e esta referência entre o masculino e o feminino, se encontra também na utilização da cor Magia Profunda no teto, um azul da paleta Tintas Coral, contrapondo-se com o rosa das paredes.

 

 


Casa Linea - Lídia Maciel

 

Em sua segunda participação na Casacor São Paulo, a experiente arquiteta gaúcha Lídia Maciel, assina a Casa Linea, uma construção de 195 m² com 18 metros de fachada.

 

 

          Foto: Marco Antonio

 

Fechada parcialmente por esquadrias de alumínio e vidro, que se abrem quase totalmente para fundir áreas internas e externas, onde está o deck e as espécies sutis do paisagismo assinado por Fernando Thunm, o grande living é desvendado à primeira vista, já do lado de fora, por uma parede alva de Dekton (Cosentino), pedra industrializada e tecnológica altamente resistente às intempéries. “O vidro não só possibilitou explorar a luz natural como permitiu o diálogo com a natureza, deixando a casa mais fluida e leve”, explica a arquiteta.

 

 

           Foto: Marco Antonio

 

Toda branca, a ala gourmet, formada por cozinha e sala de jantar, se emoldura como um quadro projetando-se para a área do living através da uma espetacular, marcante e generosa estante de madeira laqueada fosca (12 metros de extensão x 2,60 metros de altura), desenhada pela arquiteta, que serve de pano de fundo do ambiente. “Com forma delicada, o móvel linear se tornou um monumento”, diz Lídia. Arrematado por borda de inox e espelho ao fundo, ele instiga a curiosidade e reflete o verde do lado de fora. “Com prateleiras em balanço, feitas de Dekton com corte em 45 graus, ele parece uma grande escultura”, fala Lídia.

 

 

          Foto: Marco Antonio

 

 

          Foto: Marco Antonio

 

O piso de cumaru, aplicado na parte interna como tábua corrida, faz o contraponto em relação ao enorme bloco branco repleto de obras de arte e design, seguindo o conceito minimalista de todo o projeto.

 

 

          Foto: Marco Antonio

 


TOKI, Um mergulho no meu tempo - Juliana Pippi

 

Com sua estreia na Casacor SP, a arquiteta catarinense Juliana Pippi, apresenta seu espaço Toki, Um mergulho no meu tempo, com inspiração na genialidade da canção de Caetano Veloso, Oração ao Tempo. “São Paulo, que é um dos maiores estandartes da vida apressada na megalópole, para mim, enquanto forasteira, é o contrário: uma desaceleração. Venho sempre para cá para dar uma pausa, me abastecer de referências e absorver as novidades culturais”, diz a arquiteta.

 

 

          Foto Denilson Machado

 

Batizada de Toki – Um Mergulho no meu Tempo, Juliana imaginou um pequeno cubo de 40 m² como zona de contenção, calmaria, equilíbrio e recarga, onde leveza e frescor imprimem as maiores notas por meio de paleta suave, tons esmaecidos, texturas aconchegantes e um forte apelo craft na seleção de superfícies e acessórios.

 

 

          Foto Denilson Machado

 

As paredes, por exemplo, se harmonizam entre a composição da cerâmica assinada pela artista Hideko Honma para a Portobello, as áreas de lona crua, e os encapsulamentos com telas bem fininhas em performance quase de papel-arroz, vendendo a ideia de flutuação desde o piso em mood sépia até alcançar o teto em carvalho estonado, levemente rosado, de onde pende uma escultura deslumbrante da artista Clara Fernandes.

 

 

          Detalhe do revestimento da Linha Toki + - Portobello - Foto Revest In Cena

 

Neste espaço, Juliana traz a sua concepção de passado, presente e futuro, em uma atmosfera aconchegante, onde o azul é marcante e suave. O destaque fica por conta do mobiliário criado especialmente para o ambiente: a luminária Passarinho, da designer Ana Neute, que percorre quase todo o teto, o tapete de tear, desenhado pela arquiteta, além  do  Slow  Design  presente  no  delicado  trabalho  de  Inês  Schertel.  Tudo  em  uma metamorfose  de  formas e volumes.

 

 

          Foto Revest In Cena

 

Quarto do Bebê - MN Arquitetura + Interiores

 

A premissa das arquitetas Mayara Clá e Natasha Haddad, foi conceber para a Casacor deste ano, um espaço que também dialogasse com os adultos, propondo um clima integrado com o lúdico e com a natureza. O quarto tem 25m² e conta com texturas diversas, uma horta com cenourinhas, tomates e abóboras confeccionadas em feltro, além de animais representados por pufes, uma rede para as futuras brincadeiras da criança e – como ponto alto – uma árvore desidratada da Svetlana.

 

 

          Foto Mariana Orsi

 

No ambiente, destacam-se o verde e o laranja acompanhado de off white e cinza a fim de criar um cenário aconchegante, bucólico e campestre. “Com a vida contemporânea vivemos apartados das matas onde a natureza se manifesta em sua plenitude. Quando vimos que o tema da mostra é ‘A Casa Viva’ foi o gancho para trabalhar com esses elementos, além da preocupação inicial que era não delimitar o ambiente como de menino ou menina. É um quarto de bebê”, finaliza Natasha.

 

 

          Foto Mariana Orsi


Loft LG #AMOUR - Patrícia Hagobian

 

A concepção do projeto começa na escolha do nome, uma referência ao estilo curvilíneo e arredondado das peças desenhadas, baseadas na forma simbólica do coração. O tema reflete a integração social por meio das representações de amor, em tempos de reconstrução das formas de se relacionar, onde a casa desempenha um importante papel. O diferencial de desenhar toda a linha de mobiliário de alto padrão do loft, junto à grife Dunelli, permitiu que as peças participassem desta brincadeira, de forma que a linha Amour, do sofá e das poltronas, envolvesse o "sentante" como um abraço.

 

 

          Foto Mariana Orsi

 

As paredes são revestidas em painéis de madeira da linha Riviera da Duratex – com certificação FSC® de manejo florestal – trazendo personalidade à casa, com uma decoração ainda mais suave e clean. A cor clara e delicada, traz tranquilidade e possibilita uma base neutra para compor com os estilos.

 

 

          Foto Mariana Orsi

 

Para complementar o revestimento das paredes, a designer aplicou o papel de parede Modern Art, da Muse Wallpapers. Além das paredes ficarem neutras, o acabamento vinílico destaca-se pela textura que remete à pequenas pedrinhas de tom acinzentado claro! A harmonia é total!

“Conforto, funcionalidade e elegância em um loft compacto e charmoso. Essa foi a minha inspiração inicial para apresentar tendências e novidades para um ambiente versátil, prático e altamente funcional, como uma casa deve ser”, relembra Patrícia Hagobian.

 

 

          Foto Mariana Orsi

 

A cozinha gourmet une os ambientes do loft e sua bancada central é em Dekton Nayla, um material lançamento da Cosentino, executado pela Asti-mármores. O banheiro ganha muito mais personalidade com a bancada rebaixada e a cuba, também em Dekton Nayla, sobreposta. O revestimento de todo o ambiente também segue a linha tecnológica. A designer escolheu o produto DOM da Cerâmica Portinari, com peças de 100x100cm, na cor cinza claro. Inspirado na textura do Cotto e na cor do cimento, o produto mistura o movimento fino e irregular da argila queimada com a aparência do cimento, deixando as bordas mais claras.

 

 

          Detalhe do revestimento Dom Off White Nat - Cerâmica Portinari

 


Banheiro dos Sentidos - Meyer Cortez Arquitetura e Design

 

Em sua primeira vez na Casacor SP, Danielle Cortez e Natália Meyer se desafiaram para transformar um espaço de 15 m², num banheiro onde a acessibilidade foi a bussola do projeto.

"Estou certa de que essa é uma questão da arquitetura no nosso tempo: integrar. Tivemos que estudar muito porque tema tão importante precisa ser levado a sério para que se dissemine mais e mais a ideia de tornar a casa brasileira um lugar onde todos possam estar com independência”, conta Natália Meyer.

 

 

          Foto Rafa Renzo

 

Para estimular os cinco sentidos através de texturas, aromatizadores herbais, além da sonoplastia que remete aos sons das matas, foram utilizadas plantas penduradas, madeira e até um sabor de menta. Em relação aos revestimentos, o estimulo vem com o uso do marrom e do Red Gold que realçam ainda mais não só os sentidos, mas a beleza do lugar.

 

 

           Foto Rafa Renzo

 

A entrada conta com batentes em Silestone bege a fim de mostrar um pouco da paleta de cores que transita entre o bege, marrom, cobre e o verde, tanto pelas plantas que compõem o ambiente, quanto no forro do teto que recebeu a cor Jardim Vertical da Tintas Coral.

 

 

          Foto Rafa Renzo

 

Revestindo as parede das cabines, a escolha foi o Revolution da By Kamy em um tom de palha. No revestimento do piso a escolha foi o porcelanato DOM Natural de 60 x 12 cm da Cerâmica Portinari. Mas, o grande destaque do ambiente vai para o revestimento Clarity Off Thassos Cooper, da Mosarte, que além de agregar um toque luxuoso ao espaço garante um visual diferenciado e exclusivo.

 

 

           Detalhe do revestimento Clarity Off Thassos Cooper - Mosarte - Foto Revest In Cena

 

“É nossa estreia na Casacor e estamos muito felizes porque é inegável a importância e visibilidade do evento. Esperamos que o público fique tão satisfeito quanto nós com o projeto que atenderá a todos sem distinção”, finaliza Danielle Cortez.

 

 

Casa Menir - Très Arquitetura

 

Este ano, as arquitetas Fernanda Morais, Fernanda Tegacini e Nathalia Mouco, donas de traços limpos, modernos e cheios de bossa, se viram influenciadas pela poesia rudimentar e fascinante que ronda o começo da história da humanidade, assim ressaltando a essência simbólica das cavernas como moradia primogênita e resgatando a origem do homem como ser que se apropria de algo e, de forma simples, o torna aconchegante e seguro. Nasce então, a Casa Menir, nome inspirado no primeiro símbolo de arquitetura conhecido, projetada para acomodar quem procura por funcionalidade, mas não abre mão do design humanizado.

 

 

          Foto Evelyn Muller

 

A ideia é um refúgio urbano com 56m², mas de natureza rústica, que exalta contemporaneidade com o uso de materiais naturais, o espaço conta com poucos móveis, prioriza a cozinha e dispõe de living, quarto, banheiro, closet e um jardim anexo.

 

 

          Foto Evelyn Muller

 

Placas do porcelanato Pietra Nicolau, da Biancogres, em parceria com a Colormix, em formas orgânicas, revestem pisos e paredes, produzindo padrões únicos e diferenciados. Já a paleta de cores, com tons neutros como bege e preto, além de latão e terra, tornam a decoração equilibrada e convidativa.

 

 

          Detalhe do porcelanato recortado Pietra Nicolau, da Biancogres - Foto Revest In Cena

 

 

Continue acompanhando as matérias sobre a Casacor SP e não deixe de ler as outras matérias disponíveis aqui no portal.

 

Curta nossa página no facebook

 

Siga o instagram @revestincena

 

Se inscreva no canal do Youtube

  Pag 1/80