destaque destaque destaque
Contato

 

INSPIRAÇÃO PORTUGUESA

 

Arquiteto Bruno Moraes projeta área externa inspirada nas tradições portuguesas

 

Mais do que dispor de uma área de lazer para receber os amigos, o dono deste espaço na zona sul paulistana queria que o lugar contemplasse a origem portuguesa da família. O projeto orquestrado pelo arquiteto Bruno Moraes, do escritório Bruno Moraes Arquitetura, também tinha o desafio de oferecer uma fuga do dia a dia agitado da cidade de São Paulo.

 

 

 

Com forma triangular, o terreno de 252 m² dificultou a implantação do escopo. O cliente também fez questão que um trecho da edícula e parte do telhado fossem aproveitados. “Além de planejar um espaço novo, precisava fazer com que esta unidade reaproveitada conversasse com a nova”, conta Bruno.

Assim, o projeto parte de uma praça central e distribui todos os ambientes – cozinha, mesa para refeições, redário e horta – no seu entorno. Não há divisões nem paredes entre os espaços, reforçando a integração das pessoas nessa área de convivência.

 

 

 

Como o morador gosta muito de cozinhar com os amigos e a família, o balcão conta com estrutura de cozinha profissional. A churrasqueira, pré-fabricada de alvenaria, é vedada com vidro temperado do tampo até a coifa e a estrutura para grelha é feita de inox. A parede da bancada, que combina tampo preto e portas de madeira, recebeu bricks cerâmicos (Gail).

 

 

 

A decoração privilegia o azulejo português e muita madeira, fazendo referência às origens da família. O paisagismo traz espécies que também remetem à temática lusitana, com parreiras e árvores frutíferas.

 

 

 

A pracinha ganhou uma horta vertical com temperos frescos para as preparações na cozinha. Já a pia antiga foi comprada em um antiquário em Embu das Artes, assim como os latões de leite feitos de ferro. Os móveis de madeira e a tora de eucalipto usada para fazer o redário também vieram da cidade paulista.

 

 

          Piso em porcelanato imitando deck de madeira

 

Trazendo propostas diferentes para a residência, o arquiteto utilizou o "concregrama", muito usado em garagens abertas, geralmente com grama instalada nos vãos do concreto, mas neste projeto, em vez da grama foram colocados pedriscos.

 

 

          Piso em concregrama

 

Sobre a cobertura, uma estrutura metálica com pintura marrom, remete à madeira. As telhas são de policarbonato e abaixo delas foram instaladas tramas de bambu. Elas protegem o espaço dos raios solares e criam uma sombra abaixo da cobertura de policarbonato

 

 

    

          Projeto: Bruno Moraes Arquitetura | Fotos: Luís Gomes

 

Não deixe de ler as outras matérias disponíveis aqui no portal, acesse nossas mídias sociais   e também veja nossos vídeos no , se inscreva e deixe seu Like.

 

Fontes:

 

Bruno Moraes Arquitetura

www.brunomoraesarquitetura.com.br

@brunomoraesarquitetura

facebook.com/brunomoraesarquitetura

 

 dc33 Comunicação

Gabriela Fachin, Glaucia Ferreira e Danilo Costa

atendimento@dc33.com.br

coordenacao@dc33.com.br

danilo@dc33.com.br

  Pag 1/100