destaque destaque destaque
Contato

 

CARACTERÍSTICAS E USABILIDADE

 

Com o grande número de opções disponíveis no mercado, os designers de interiores Paulo Brites e Lome Chung abordam as características e a usabilidade de cada um:

 

 

          Piso de porcelanato - Projeto: Icono Projetos e Interiores - Foto: Luis Gomes 

 

O revestimento é um dos elementos mais importantes no acabamento de uma reforma ou construção nova. A aplicação pode ser feita com diversos tipos de materiais e tem como função a proteção de pisos e paredes, além de compor a decoração do ambiente.

É importante conhecer as características de cada cômodo e do material que será instalado. Essas informações são primordiais para escolher o revestimento que responde à usabilidade do ambiente, colabora para determinar a opção que melhor responde ao que foi pensado para o projeto, além de impactar diretamente no cronograma financeiro.

Para ajudar nessa decisão, os designers de interiores Paulo Brites e Lome Chung, do escritório Icono Projetos e Interiores, falam sobre os principais revestimentos do mercado. Confira:

 

 1.      Efeito madeira no piso

 

Considerada um clássico, a madeira nunca saiu de moda, continua sendo uma paixão e capaz de trazer elegância, aconchego e conforto térmico ao ambiente. "No entanto, por ser um acabamento mais nobre e natural, os valores acabam sendo mais elevados", explica Lome Chung.

Ao decidir pelo piso de madeira, deve-se considerar a contratação de mão de obra especializada para a instalação, bem como a pesquisa cautelosa antes da compra. "Se as madeiras não estiverem completamente secas, corre-se o risco do envergamento depois de instaladas, danificando todo o revestimento", explica Paulo Brites.

 

 

          Projeto Icono - Foto Divulgação - Piso de madeira

 

Uma alternativa bastante adotada pelos profissionais é a aplicação do piso laminado, que une beleza e praticidade. Composto por camadas de materiais derivados da madeira, como aglomerado e painel de alta densidade (HDF), conta com várias padronagens que se assemelham às madeiras naturais. Fácil e rápido para ser instalado, o laminado apresenta um porém: não é resistente à água e, quando molhado pode apresentar aspecto de estufado. Por isso, a limpeza deve ser realizada com pano úmido. Outro ponto está relacionado à questão acústica. "Uma grande reclamação é o conforto acústico, como o toc toc de sapatos de alto que provocam barulho intermitente e que pode gerar incômodo”, explica Paulo.

 

 

          Projeto Icono - Foto Divulgação - Piso Laminado

 

Assim como os laminados, o vinílico apresenta uma grande variedade de desenhos. "Por ser de PVC, é mais resistente à água e  proporciona um ótimo conforto acústico", comenta Paulo. O material é macio e, por esse motivo, o contrapiso deve apresentar nivelamento perfeito para que não apareçam imperfeições na superfície. "Essa é uma opção que sempre recomendamos para os clientes com animais de estimação em casa e que precisam de praticidade para sua manutenção”, completa o designer.

 

 

          Doob arquitetura - Foto Julia Ribeiro - Piso vinílico

 

 2.      Efeito pedra


Para o efeito pedras naturais na decoração, o mais usual são os mármores e o granitos, considerados materiais nobres, elegantes e donos de características bastante específicas. "As pedras naturais possuem diversas variantes e tonalidades que se adaptam aos diferentes estilos de decoração", indica Lome. No tocante ao custo, depende do tipo de pedra, corte e tratamento.

O mercado também dispõe das pedras compostas, produzidas a partir de partículas de pedras naturais e resinas sintéticas. Com um leque de opções, são versáteis, resistentes ao calor, umidade, manchas e impactos. "Os compostos possibilitam fugir do lugar comum e são vendidos em várias cores e texturas", completa Lome.

 

 

          Projeto Carmem Avila - Foto Rafael Renzo - Piso de pedra

 

3.      Ladrilho hidráulico

 

Produzidos a partir de cimento, os ladrilhos são revestimentos que primam pela resistência, trazem um toque mais artesanal e uma grande oferta de cores e desenhos.

Por ser um material poroso, pode manchar com mais facilidade. Assim, demanda a proteção por meio da aplicação de impermeabilizante. O material pode ser utilizado em paredes e pisos, tanto em áreas secas ou úmidas como, por exemplo, salas, cozinhas, banheiros e terraços. "E o que o difere do azulejo tradicional é  fato de dispensar o rejunte", destaca Paulo.

 

 

          Projeto Ana Yoshida - Foto Sidney Doll - Ladrilho Hidraúlico

 

4.      Porcelanatos

 

Atualmente é o mais utilizado nas obras devido à resistência, durabilidade formatos e variedade de acabamentos. "Eles podem ser lisos, texturizados, brilhosos, opacos, amadeirados ou cimentícios. O porcelanato está pronto para atender todos os gostos", conta Paulo.

 

 

          Projeto Icono - Foto Luis Gomes - Piso de Porcelanato

 

5.      Azulejos

 

Muito utilizados no passado com padrões e cores mais simples, passaram por mudanças e seguem se reinventando através de releituras de estilos. "A versatilidade do material é uma ótima pedida na decoração", revela Lome. De fácil instalação e manutenção, o material pode mudar a linguagem decorativa. "E o seu custo varia muito de acordo com modelos e fabricantes", finaliza Paulo.

 

 

          Projeto Icono - Foto Divulgação - Azulejos

 

Não deixe de ler as outras matérias disponíveis aqui no portal, acesse nossas mídias sociais  ,   e também veja nossos vídeos no , se inscreva e deixe seu Like.

 

Fontes:

Icono Projetos e Interiores

www.iconoprojetos.com.br

@by_icono

 

dc33 Comunicação

Helena Gomes, Glaucia Ferreira e Danilo Costa

redacao@dc33.com.br

coordernacao@dc33.com.br

danilo@dc33.com.br

www.dc33.com.br

  Pag 1/99