destaque destaque destaque
Contato


ZIGUE-ZAGUE GANHA DESTAQUE NA DECORAÇÃO COM 
PAGINAÇÕES DIFERENTES


Seu visual é sofisticado e pode ser encontrado, inclusive, no mundo fashion mas, no décor, ele ganha desenhos atraentes conhecidos como ‘chevron’ e ‘espinha de peixe’

 

Não é de hoje que os olhares mais atentos se voltam para um efeito interessante na decoração: a harmoniosa composição de cores, num efeito zigue-zague perfeito. Aqui, ele ganha duas padronagens distintas e popularmente conhecidas como “espinha de peixe” e “chevron”.

 

A designer de interiores Tássia Pereira explica que a padronagem foi muito utilizada na década de 1950 nas passarelas. “O estilo foi criado pelo estilista Ottavio Missoni, que revolucionou a moda pelo uso de suas estampas ousadas, facilmente reconhecíveis pela malha colorida em zigue-zague. Um clássico na moda e, hoje, em alta também na decoração”, conta.

 

Embora parecidos, na decoração temos dois estilos que ganham destaque pela aplicação. O corte do ‘chevron’ é angular e encaixa-se perfeitamente na montagem e as pontas terminam juntas. Já a ‘espinha de peixe’ é aplicada uma abaixo da outra, dando a clara alusão ao seu nome, onde as pontas são perpendiculares uma na outra. Na prática a diferença fundamental entre eles se encontra no alinhamento. 



          Projeto da arquiteta Marilia Zimmermann

 

          Detalhe do projeto da arquiteta Elen Saravalli

 

Essa composição é um excelente artifício da decoração para todos os ambientes da casa. Além de agregar valor criativo, ele desperta os olhares para sua aplicação, composta geralmente por duas cores, desde o clássico preto e branco e os coloridos exuberantes aos monocromáticos e tons sobre tons.

 

Mas, onde colocar? A tendência da padronagem é utilizar a sua composição em pisos e paredes. Os formatos das cerâmicas menores, geralmente, são mais utilizadas em paredes, em contra partida, o formato das réguas maiores cabem muito bem para o piso. 

 

          Lounge projetado pela dupla de arquitetos Wagner Brasil e Zé Wilson Coronel

 

A arquiteta da Cerâmica Portinari Francine Nuernberg explica que, nesse caso, os melhores produtos para a composição do ‘chevron’ são as réguas de porcelanato. “A Cerâmica Portinari possui produtos nos formatos 20x120cm, que são as réguas. O uso delas pode ser tanto em linha reta, quanto em zigue-zague, formando o chevron, que fica lindo, marcante e personalizado”, esclarece.

 

A profissional revela ainda que os tijolinhos, aqueles azulejos de metrô, também são ótimas opções para a criação da padronagem nas paredes. “Lançamos recentemente duas novas coleções de azulejos de metrô, com cores diferenciadas que podem ser misturadas e que reproduzem os mais variados tipos de materiais, desde madeira a pedras e, sem dúvida, utilizá-los na padronagem zigue-zague, deixa o ambiente muito mais atraente visualmente”, diz Francine.

 

Dá só uma olhada nos produtos:

 

          Coleção My Bricks, da Cerâmica Portinari. Azulejos no estilo tijolinhos metrô, encontrados nas medidas 8x25 cm.


          Peças da coleção My Bricks

 

          Peças da coleção My Bricks

 

          Coleção Decora, da Cerâmica Portinari.

 

E engana-se quem pensa que a padronagem não pode ser usada em qualquer estilo de decoração. “O Chevron é muito versátil. Ele pode ser usado em todos os tipos de ambientes, desde os mais clássicos, até os mais modernos”, revela a designer de interiores Tássia Pereira.

E engana-se quem pensa que a padronagem não pode ser usada em qualquer estilo de decoração. “O Chevron é muito versátil. Ele pode ser usado em todos os tipos de ambientes, desde os mais clássicos, até os mais modernos”, revela a designer de interiores Tássia Pereira.

 

Acompanhe sempre as outras matérias disponíveis aqui no site.

 Curta nossa página no facebook www.facebook.com/revestincena

Siga o instagram @revestincena

 

Colaborador: MD assessoria & comunicação

http://www.mdassessoriacom.com.br/ 

  Pag 1/60