destaque destaque destaque
Contato

AMBIENTES COM PERSONALIDADE

 

Para a arquiteta Ana Yoshida, um décor com cores bem pensadas, transforma ambientes da casa com muita personalidade.

 

Deixar a casa com o jeito dos moradores tem um segredo: usar bem as cores em cada cantinho. A arquiteta Ana Yoshida, do escritório Ana Yoshida Arquitetura e Interiores, é expert no assunto. Com uma paleta de cores bem pensada, desde os combos monocromáticos aos que parecem inspirados diretamente no arco-íris, ela cria projetos personalizados, aconchegantes e bonitos. Abaixo, a profissional compartilha alguns de seus truques para fazer combinações com facilidade:

 

1. Não existem cores proibidas

 

 

          (Foto: Sidney Doll)

 

Em seus projetos, o gosto do morador sempre predomina. Por isso não existe ‘cor que não pode ser usada’. Desde que o tom seja considerado no conjunto do ambiente, é possível combinar até um forte turquesa à decoração de um banheiro, como Ana Yoshida já fez. O segredo é saber equilibrar o décor, intercalando bases neutras com outras nuances, principalmente se forem mais impactantes.

 

 

          (Foto: Sidney Doll)

 

Quem gosta de várias cores diferentes em um mesmo espaço pode lançar mão da base branca nas paredes e móveis e se divertir com a paleta de cores das almofadas, quadros, flores e acessórios em geral.

 

2. Aposte nos revestimentos

 

Ladrilhos e revestimentos coloridos voltaram a ser uma forte tendência e, pela versatilidade que oferecem, ganham cada vez mais espaço dentro de casa”, explica Ana. Assim, a arquiteta recomenda aproveitar a variedade oferecida pelo mercado e explorar todas as texturas, formas, acabamentos e tonalidades dos revestimentos.

 

 

          (Foto: Célia Mari Weiss)

 

Pode ser que nessa brincadeira o inusitado transforme o ambiente, como o caso deste apê projetado por Ana Yoshida: os moradores queriam um diferencial no décor e ele se tornou a faixa de azulejos mostarda que vai de ponta a ponta no living.

 

3. Defina elementos-chave para o décor

 

O ambiente deve ser pensado como um conjunto que pode ser pautado por algo específico – no caso do décor colorido, uma parede neutra que serve como base, um quadro vibrante que define toda a paleta de cores ou um móvel de tom diferente que se destaca.

 

 

          (Foto: Evelyn Müller)

 

No caso de um home theater, por exemplo, a parede pode ter uma cor diferente e não necessariamente branca. No projeto, a estrutura ganhou estilo com um tom acinzentado e mantém a característica de base, recebendo elementos mais coloridos por cima, como o móvel da TV. Dessa maneira, cada novo objeto adicionado pode encontrar integração com o tom.

 

4. Aproveite os serviços de demonstração

 

Nem todo mundo sabe, mas algumas lojas oferecem o serviço de demonstração, onde a loja leva e monta algumas peças na sala, sem que você precise erguer sofás e mesas pesadas. Pensando nisso, a arquiteta sugere aproveitar esse serviço e conferir a combinação de três elementos das salas a partir dele: tapete, quadro e almofada.

 

 

          (Foto: Evelyn Müller)

 

A partir de texturas e cores, essa tríade é capaz de mudar a aparência do espaço em um piscar de olhos. Experimentá-los juntos deixa a tarefa de combinar os modelos perfeitos de maneira muito mais fácil.

 

 Não deixe de ler as outras matérias disponíveis aqui no portal, acesse nossas mídias sociais e também veja nossos vídeos no  , se inscreva e deixe seu Like.

 

 

Fontes:
 

dc33 Comunicação

Karina Fascina, Glaucia Ferreira e Danilo Costa   

coordernacao@dc33.com.br

danilo@dc33.com.br

www.dc33.com.br

 

Ana Yoshida Arquitetura e Interiores

www.anayoshida.com.br

  Pag 3/119